Seguidores

sexta-feira, 22 de Agosto de 2014

Vencemos juntos esta Guerra com Vocês ao nosso lado!!!

Eu sei que me submeti ao silêncio total durante 8 meses. Precisei de me afastar de muitas coisas, o blogue foi uma delas, mas não houve 1 dia que não me lembrasse de vocês, sem que o meus olhos se enchessem de lágrimas. Existem pessoas que fazem a diferença e para aqueles que permaneceram sempre ao nosso lado não tenho palavras para agradecer do fundo do meu coração.
  Pronto, lá estou eu de novo lavada em lágrimas. Com vocês abro o meu "eu" e emociono-me facilmente. Nunca me esqueço de quem faz o bem aos meus tesouros.

Não quero que pensem que foi "egoísmo" , mas o tempo não me dava tempo para estar em todo o lado. Precisava de 24h por dia e mesmo assim não me chegava.
 Houve momentos tão críticos que só me apetecia vir aqui "buscar" forças e fé, partilhar cada etapa ultrapassada, os aniversários dos filhotes, o do maridão que foi passado no hospital, o nosso aniversário de 30 anos de um casamento recheado de amor, o meu aniversário, o aniversario do 1º ano do blogue, os momentos em que me revoltava com o Senhor e perguntava: - Porquê a ele meu Deus? Uma pessoa tão nova, tão integra, que só faz o bem, que não vive sem os filhos que precisam tanto dele...tantas questões que passavam por momentos de desespero nos meus pensamentos.

Mas não havia tempo para pedir ajuda, eu tinha de estar sempre no momento certo ao lado do meu amor, sem negligenciar os meus filhos.
Olhando para trás, hoje tenho a noção que tive alturas que não vivi, mas sim sobrevivi.
Foram tempos tão difíceis é verdade. Mas  hoje o verbo conjuga-se no passado.

Precisava de me focar somente na cura do meu marido.
Foi um recomeçar de um pesadelo que julgávamos ultrapassado. O nosso mundo tinha desabado de novo e as forças começaram a escassear. Estávamos a ver a vida a fugir-nos por entre os dedos e nada nem ninguém nos podia separar. Eu não ia deixar, estava na hora de acabar com as lamentações e lutar com todas as nossas forças.. forças essas que por vezes nem imaginamos que temos dentro de nós.

O primeiro passo foi fazê-lo acreditar que nada estava perdido, que juntos íamos conseguir vencer a doença, por muitos espinhos que encontrássemos no caminho. Os filhos começaram a fraquejar sussurrando ao meu ouvido e abraçando-me, perguntando-me quando acabava o pesadelo. Restava apenas eu para os ajudar a levantar com todo o meu amor.
Estavam em frequências, exames, projetos, teses e não podiam falhar, porque as vitórias deles eram o melhor presente para o papá.
Mãe, Esposa, não tem horários, não tem tempo para tristezas, porque  nós somos os alicerces da família.

Nunca mais vim ao blogue, prometi a mim mesma que só regressava para vos dar boas notícias..abandonei literalmente os e-mails do blogue e hoje deparo-me com a caixa de correio abarrotar de e-mails de preocupação e amizade, os quais estou a ler pela primeira vez, emocionada com lágrimas que teimam em escorregar sorrateiramente pelo rosto.
Não me esqueci de vocês meus queridos e tenho a certeza que muitos de vós não se esqueceram de nós.

Aqui fiz amigos de coração, que apesar do meu silêncio absoluto nunca nos abandonaram, deixando palavras de carinho, força, conforto, esperança, fé, ...que me enchem a alma de amor.
Aos conhecidos que partiram, desejo-lhes muita sorte e que a vida nunca os ponha à prova.
 Os que ficaram são suficientes para nos encher o coração. de gratidão e amor.

Precisei de me dedicar com todas as minhas forças ao meu marido e aos meus filhos. Aproveitar 24 horas por dia com eles, todos os minutos, segundos, porque o tempo passa num ápice.
A patologia não era dele...as consultas não eram dele...os internamentos não eram dele...os tratamentos não eram dele...as cirurgias não eram dele...todas as etapas que passámos, todas as batalhas eram NOSSAS, porque funcionamos como um todo.

Precisamos ainda de recorrer a outro País, porque perante o diagnóstico de uma das patologias, em Portugal pouco ou nada conseguiam fazer. Fiz a malas e lá fomos nós à procura de soluções sem ajudas do estado. Nada nos faria baixar os braços, iríamos até ao fim do mundo procurar a cura.

Nunca fui de desistir, nem nunca deixei ninguém desistir.
Levantei os olhos para o Céu, abri o coração ao Senhor renovando-o com energias positivas, arregacei as mangas e juntos lutamos de forma incondicional.
Ultrapassámos batalhas dolorosas muito devagarinho..caminhamos no abismo sem certezas do futuro...quando o sentia cair no precipício, agarrava-o com todas as minhas forças e  no final vencemos esta guerra.

VENCEMOS...VENCEMOS...VENCEMOS...VENCEMOS...VENCEMOS!!!

Sim vencemos, porque apesar do meu amor ainda se encontrar anestesiado com a notícia, os nossos filhos gritaram bem alto de felicidade: -O papá está CURADO daquela malvada doença...
CURADO...CURADO...CURADO...CURADO...CURADO...CURADO com a felicidade espelhada nos olhos e as lágrimas a escorrer pelos rostos dos nossos filhotes!!!

Sim juntos vencemos, sendo o amor o elo mais forte, por vezes com momentos mais fragilizados, mas nunca pensando em desistir.

Um agradecimento às equipas por o fazerem sentir em casa,  nunca o deixando perder a boa disposição que tanto o carateriza.
Apesar de momentos muito difíceis, o meu maridão nunca deixou de sorrir ao entrar naquelas portas, deitado naqueles quartos impessoais, cumprimentando os que entravam e saíam numa luta como a nossa, brincando com as equipas, picando-os com os jogos de futebol,..., etc.

Sempre que era abalroado de beijos e abraços dos filhotes, que apesar de já serem adultos, serão sempre os nossos pequeninos, o seu coração resplandecia de amor. Um amor destes é indissolúvel e nada nem ninguém nos separará.

Sim é verdade que voltei a esquecer-me de mim, mas foi por uma boa causa. Não tinha tempo para ficar doente, nem para comer , nem para dormir, faltei ao cateterismo cardíaco, negando-me a ficar em repouso absoluto. Nunca cumpri, porque não havia tempo para mim, tempo esse gerido com estes percalços com o marido, os filhos, o trabalho (que tinha de abandonar sempre que tínhamos de nos ausentar do País) e que me preenchiam as 24h por dia, que não chegavam para estar em todo o lado.


Vou ser completamente sincera, nestes últimos dias em que esperávamos o veredicto final, adormecia no sofá, com o meu coraçãozinho apertado, as lágrimas a encharcarem-me o rosto e ia dormitando entre soluços, sempre falando com Deus.
Fui sobrevivendo em silêncio para não preocupar ninguém. 

Valeu a pena e HOJE sorrio com lágrimas de alegria, agradecendo a todos os que nos enviaram todas essas energias positivas, cheias de fé, solidariedade e muita força.

Ontem ao final da tarde quando cheguei junto dos meus filhos e lhes dei a noticia de rompante, olharam para mim todos apalermados, esboçando sorrisos, até que um deles mandou um grito de felicidade que ecoou por todo o Universo.

Hoje sim,  vamos finalmente começar os preparativos das férias que ficaram esquecidas no ano passado com todos os atropelos.
Vamos os seis para bem longe do País, vivermos todos os momentos na sua plenitude.
 Ainda não sei para onde vamos, mas também não interessa, porque o importante é que vamos todos juntos com uma nova alma repleta de alegria.

Nós vencemos esta GUERRA, não foi fácil, mas para todos os que estão a passar por momentos idênticos, não se esqueçam que o Sol pode estar escondido por detrás de nuvens negras, mas um dia vai voltar a brilhar, intensificando o Azul do Céu.

Com calma vou respondendo aos vossos e-mails, às vossas mensagens no meu cantinho, mas agora deixem-me ser egoísta e aproveitar estas férias sem nuvens, com os amores da minha vida.
Nunca, mas nunca me vou esquecer daqueles amigos,  que apesar do meu silêncio, sempre nos acompanharam.

Quando regressar vou de imediato fazer uma visitinha aos vossos queridos cantinhos ,dos quais tenho tantas saudades.
Sei que não vou conseguir vir cá todos os dias, porque o blogue necessita de muita disponibilidade, coisa que eu não tenho, porque a minha família será sempre a minha prioridade e além disso a minha profissão exige muito de mim como pessoa (os que me conhecem sabem do que falo).

Outra boa notícia é que no meio destes meses a fio de batalhas, mais batalhas para ultrapassar, 25 kg evaporaram-se com as mágoas. Fiquei mais leve, foram-se os kg a mais.
Lembrem-se, o mundo é lindo, vamos absorver tudo o que a vida nos dá, agradecendo um dia de cada vez.
Não podemos perder tempo, porque o tempo não nos dá tempo de voltar atrás.

O Amor que nos Une Não Dorme!
Vamos ali ser felizes!
Sim, a nossa história teve um desfecho feliz, quando julgávamos impossível e a vossa história também terá, se acreditarem que juntos vencem todos os obstáculos.

É um até já com muita gratidão do fundo do meu coração*
Obrigada meus queridos e grandiosos amigos, que continuam ao nosso lado de mãos dadas!!!

                                                        
(imagem retirada do google)

sábado, 21 de Dezembro de 2013

Peço a Deus que a Fé e a Esperança continuem de mãos dadas connosco.

Gostaria de vir aqui de livre e espontânea vontade, deixar-vos uma mensagem linda, com palavras bonitinhas, mas não estaria a ser verdadeira comigo nem com vocês.
Também não quero deixar mensagens tristes, como aquela tristeza que me vai na alma. Venho aqui porque moralmente vocês o merecem por todo o apoio incondicional que nos têm dado.

Ontem deambulei de carro pela cidade, com a visão turva pelas lágrimas que caiam sem as poder conter. Não sei por onde andei, não sei o que vi, mas sei que voltei atrás no tempo, até ao dia em que conheci o amor da minha vida...o dia do nosso casamento cheio de sonhos era tão real, o nascimento de cada filho, cada dentinho, cada momento em que juntos abraçava-mos aqueles marotos, as primeiras palavras, os primeiros passos, os seus sorrisos, o meu fanatismo pelas suas roupinhas sempre a condizer com os sapatinhos, o chapéu, a meia... a nossa ansiedade quando ficavam doentes e nós lhe prometíamos com muitos beijinhos cheios de amor, que tudo ia acabar bem... porque o papá e a mamã tinham poderes de magia.

Ontem as palavras foram duras de ouvir...a resposta que tanto esperávamos espetou-se como um punhal nos nossos corações.
Apesar de médico é um grande amigo...entrámos no consultório e dei-lhe um grande abraço com o meu coração apertadinho.
O maridinho ouviu e depois falou de forma concisa e precisa, como se o mundo tivesse terminado ali, tentando manter aquela voz firme que o caracteriza, mas pela primeira vez na vida deixou transparecer palavras estavam embargadas de emoção e dor.
O mundo ruiu naquele momento e mais uma vez eram os nossos filhos que estavam presentes nos nossos pensamentos.

Sim o natal vai ser diferente, desta vez não com batalhas ultrapassadas, mas com novas estratégias que irão ser colocadas em prática.
Nós não sabemos o dia de amanhã...quero acreditar que vamos conseguir, mas preciso que o MEU AMOR acredite também.

Só me recordo de lhe dizer que não desista pelos nossos filhos...por tudo o que ainda temos para viver...por todo o amor que nos une...por todos os nossos sonhos...por tudo...

Sinceramente já nem sei o que estou a escrever...as lágrimas inundam o pc... estou aqui toda ranhosa como uma criança pequenina...quero ter fé, quero ter esperança...peço a Deus que nunca abandone todos os que sofrem, peço a Deus a cura para todos, peço a Deus que não deixe filhos sem pais, nem pais sem filhos...peço a Deus apenas a cura para que possamos continuar juntos para sempre.
Peço apenas saúde e cura para todos os que sofrem como nós estamos a sofrer.
Peço a Deus que nunca nos separe porque o nosso amor é como o ar que respiramos.

Não vou apagar o que escrevi, também não vou reler...vou apenas agradecer-vos tudo o que têm feito por nós...para mim não são virtuais...para mim são bem reais...sinto cada abraço vosso deste lado, cada palavrinha que aqui deixam toca-me no coração e é por esse motivo que o cantinho vai continuar aberto...não sei quando volto...mas digo-vos de coração que vivam a vida em toda a sua plenitude, porque ninguém sabe o dia de amanhã.


Desejo-vos um Natal recheado de SAÚDE, PAZ E AMOR.
                                                          
(imagem retirada da internet)
 

terça-feira, 10 de Dezembro de 2013

O AMOR que nos une não dorme!

Como sempre faço ultimamente, recostei-me no sofá, peguei no dossier, no lápis e fui fazendo anotações.
Como sempre acontece ultimamente adormeci com eles na mão.
Como sempre alguém mos retirou cuidadosamente para não acordar.
Como sempre acontece ultimamente acordei com lágrimas nos olhos e procurei-o.
Como sempre folheei-o até encontrar a página onde tinha ficado.

Desta vez não foi como sempre...desta vez foi diferente aquilo que encontrei.
Desta vez numa letra irreconhecível, como a letra de uma criança que está a aprender a escrever, estava lá escrito em letras maiúsculas bem grandes e tremidas..." AMO-TE... (nome do meu Amor)".

Desta vez eu jurava que era impossível ter sido eu, além de não me recordar, também não reconhecia a letra.
Como sempre reconheci o meu dossier, onde só eu mexo.
Como sempre o AMOR que nos une há mais de 30 anos não dorme, flui de dentro, mesmo que eu não me lembre de COMO e QUANDO o escrevi naquela folha cheia de anotações.
Como sempre o AMOR que nos une nunca nos vai separar, porque esse AMOR habita nos nossos corações.

Olho para esta frase tão simples que não me lembro de ter escrito HOJE , mas que diz tanto de nós e continuo a focar-me nas coisas boas que me dão forças todos os dias.

Espero que as cirurgias não sejam para sempre e que as resoluções comecem a chegar mesmo que seja devagarinho colocando-nos um sorriso de esperança e muita fé no rosto.
Continuamos a viver um dia de cada vez...focando-nos no dia 20 de Dezembro, onde tanta coisa pode acontecer...que seja a nossa prenda de Natal recheada de Saúde, Fé, Esperança e muito muito Amor.

Como sempre agradeço de coração meus queridos AMIGOS cada palavrinha de carinho e força de todos aqueles que não se esquecem de nós.
(imagem retirada da internet)
                                                           

quinta-feira, 28 de Novembro de 2013

Perder tempo com " ninharias" impede-nos de ser felizes em toda a sua plenitude.

A vida ensinou-me ao longo dos anos que não vale a pena perder tempo com ninharias...com discussões sem sentido...com guerrilhas bizarras...com pormenores ínfimos...com isto, ou com aquilo, que nos absorve as energias...que nos consome a alma e o coração...que nos tira o sono...que nos absorve a imunidade...que nos torna vulneráveis à doença...que nos faz perder a Saúde!!!

A vida não é madrasta, nós é que não a sabemos aproveitar vivendo o dia a dia, sem depender do passado, usufruindo do presente, sem nos massacrarmos com o futuro.

Hoje tenho plena consciência que não somos donos do tempo
Hoje mais do que nunca sei que ninguém tem a vida garantida
Hoje sinto na pele que as coisas não acontecem só aos outros
Hoje mais do que nunca deixei de perder tempo à procura de respostas
Hoje peço somente resoluções para os percalços com que tropeçamos no trilho da vida 
Hoje peço apenas saúde para os que mais amo, para que nos mantenhamos sempre unidos
Hoje peço que a doença nunca tropece nos vossos caminhos e nunca vos separe dos vossos filhos, maridos, esposas, pais, avós, netos, etc

Hoje não vou pensar nas etapas difíceis que temos pela frente
Hoje não quero saber do que vai acontecer amanhã
Hoje quero apenas sentir o amor do meu marido e dos meus filhos
Hoje vou apenas amá-los como só o amor incondicional sabe amar.
Hoje gostaria de ser mais nova.... não por mim, mas pelos meus filhos que precisam do amor da mãe e do pai...porque tenham a idade que tiverem, precisam sempre do beijinho antes de dormir, do beijinho ao acordar, do nosso abraço, do nosso "colinho", do nosso carinho, do nosso AMOR...

Sim hoje eu sinto medo...medo de não cumprirmos a promessa de nunca os abandonarmos...medo de não estarmos cá sempre para eles..
Sim hoje tenho plena consciência que não temos a vida comprada, que tudo pode mudar a cada segundo
Sim hoje não vou perder tempo a pensar no amanhã...hoje vou simplesmente dar-lhes todo o amor que transborda no meu coração.
Sim hoje quero apenas agradecer a Deus, ao Pai, ao Senhor por mais um dia que passou.


Hoje não quero saber de prognósticos 
Hoje quero acreditar que o amor que nos une, nunca nos vai separar
Hoje vamos viver o hoje como se não houvesse amanhã

Hoje simplesmente digo-vos de coração, OBRIGADA pela vossa força, pela vossa fé, pelas vossas orações, pelas vossas velinhas que nos iluminam, pelas vossas palavras de carinho, por continuarem de mãos dadas connosco!!!

Hoje apenas peço com a maior fé do mundo que nada nos separe...<3                                                                 
(imagem retirada da internet)



domingo, 17 de Novembro de 2013

E porque hoje me apeteceu e porque hoje senti vontade de exprimir mais uma vez o que me vai na alma.

Bateram as 4h30 da manhã e o sono mais uma vez foi-se embora. Olhei para a cama e o meu marido dormia profundamente com uma paz no rosto, transmitindo serenidade, característica inerente nele, mesmo nos momentos em que o mundo lhe desaba em cima.

Já disse anteriormente que não gosto da escuridão da noite, por diversos motivos que não vou repetir.
Deambulei pelos corredores do hospital como sempre faço desde há alguns meses, com cirurgias que se atropelam sem nos deixar respirar fundo.
As imagens, as recordações, os meus filhos, o maridinho, a minha actividade profissional, os meus percalços (sim os meus, porque eu também sou humana) que nesta altura tenho de lançar para trás das costas e focar-me no que realmente é importante, atropelaram-se na minha mente.

Para os que pensam que é uma situação recente, posso dizer que uma das patologias começou há mais de 20 anos assim do nada e a outra há 2 anos. As duas já tinham sido dadas como "curadas".  Nesta fase atual estou a falar de recidivas.

Ao longo destes 8 meses na blogosfera fui partilhando momentos bons e outros menos bons, sem invasão da minha privacidade e da minha família. Nunca entrei em pormenores, porque não faz parte da minha filosofia de vida expor a nossa vida, daí a ausência do tipo de patologias, a ausência de nomes, a ausência das nossas profissões, a ausência de localidades, a ausência de fotografias pessoais, etc.

 Isto não é uma critica a quem o faz, mas sim uma resposta aos que me perguntam mais pormenores, embora eu saiba que não o fazem por mal. Não é uma questão de confiar ou desconfiar, simplesmente a internet é uma bola de neve onde tudo pode tomar proporções impensáveis.


  • Aqui neste mundo virtual, existem as mesmas pessoas que no mundo real, simplesmente aqui não têm rosto.
  • Aqui reside a bondade, a generosidade, a grandiosidade, a honestidade, a humildade, o amor, mas também se encontra a maldade, a inveja, a hipocrisia, a competição por números, etc... enfim não podemos separar o mundo virtual do mundo real.
  • Aqui fiz amigos que preservo e que me têm acompanhado nesta minha curta existência virtual.
  • Aqui conheci pessoas que me surpreenderam pela positiva e muitas outras pela negativa.
  • Aqui encontro corações de ouro e outros recheados de falsa modéstia, de falsa humildade, de falsa amizade.
  • Aqui tenho pessoas que gostam de mim,  outras que deixaram de gostar, outras que já se esqueceram de mim, outras pessoas que não gostam, outras para as quais sou indiferente, e outras que provavelmente nem me querem conhecer.
  • Aqui não quero agradar a gregos e a troianos, apenas quero ser eu mesma, sem rosto, aquela Maria da vida real, com um coração cheio de amor para dar e os poucos que me conhecem e lidam comigo no dia a dia sabem do que falo.
Nunca procurei protagonismo, nem nunca usei os desabafos dos momentos menos bons como chamariz, pelo contrário, quase abandonei o blogue porque a vida não me permite vir aqui assiduamente retribuir o bem que me fazem e sei que muitos sabem do que falo.
Seria irónico vir-me "lamentar" e a seguir continuar a postar convulsivamente. Aí sim seria de desconfiar da veracidade dos factos.

Não dou importância ao número de visitas, não dou importância ao número de seguidores, não posto convulsivamente para a "plateia", não ando à caça de seguidores de blogue em blogue até porque a vida não mo permite, apesar dos filhos já serem crescidos (mas continuam sempre a precisar de nós) e nem nunca foi esse o meu objetivo ao criar este cantinho familiar.
Também não é uma critica, porque cada um é livre de fazer o que quiser desde que saiba que os seus limites, acabam onde começam os dos outros.

Agradeço de coração aos que continuam a caminhar comigo de forma incondicional apesar de eu não poder retribuir as visitas por motivos que não preciso de repetir, agradeço de igual modo aos que se afastaram porque se cansaram de me ler, agradeço ainda aos que me visitam para contabilizarem as visitas e os meus seguidores, usufruindo assim de uma vasta lista que vão adicionando (é sinal que este cantinho tem alguma utilidade e espero que atinjam os seus objectivos). Por mero acaso fui alertada por amigos verdadeiros que foram estranhando ao serem adicionados por "amigos" meus.

Hoje é o terceiro dia que entrei aqui, coisa que não fazia desde o último post e confrontei-me com muita coisa que me emocionou e outras que me desiludiram.
A vida é mesmo isto, saibamos nós seguir em frente com quem nos faz o bem e não se cansa sem pedir nada em troca..
Não consegui visitar todos os cantinhos que merecem toda a minha amizade e peço desculpa por isso, mas tenho-vos presentes no fundo do meu coração.

Não era minha intenção escrever um testamento, porque tenho a noção que é muito cansativo para quem me lê.
Também não quis ferir susceptibilidades, mas eu sou mesmo assim, penso, escrevo e falo.
Esta é a minha vertente frontal que diz o que me vai na alma, concisa e precisa, sem papas na língua, que não faz fretes, que odeia falsidades, falsas modéstia, falsas humildades, invejas, cusquices... enfim aqueles sentimentos que só nos fazem mal.

Obrigada AMIGOS por todo o carinho que nos chega desse lado e nos tem ajudado a mantermo-nos firmes nos momentos mais fragilizados.
Deixo mil e um beijinhos e um abraço do tamanho do mundo às amizades verdadeiras que construí aqui e que apesar da minha longa ausência, me deixam sempre uma palavra de carinho, de força, de fé, de esperança e de amor.
                                                                             



quinta-feira, 24 de Outubro de 2013

Nova cirurgia ontem. Próxima etapa é a cura.

Como os percalços da vida são imprevisíveis, ontem o meu marido enfrentou nova cirurgia. Ele sim é um verdadeiro guerreiro, porque permanece sempre de pé. Quando se perde uma "batalha", não implica que se perdeu a "guerra". O meu amor é um grande exemplo de um grande guerreiro, porque as suas maiores armas são a fé e o nosso amor, por isso tem sempre força para prosseguir em frente, e se acaso essa força lhe faltar, eu e os filhotes estamos ao seu lado para não cambalear.
Foi dispensado da tropa e da guerra desde muito novo, porque se "alistou" nas batalhas das adversidades da vida, tornando-se num guerreiro forte, que desconhece o verbo "desistir". A vida tem-lhe mostrado sempre os caminhos mais difíceis. Foi aprendendo a contornar os obstáculos, passo a passo, caminhando sempre em frente connosco ao seu lado. Não é fácil para ninguém enfrentar batalhas diárias, muitas dessas que nos dilaceram deixando marcas profundas e sequelas irreversíveis. No entanto o que o faz dele um verdadeiro guerreiro, é pensar somente no momento que está a enfrentar, no objectivo que quer atingir, para conquistar a vitória e aí tudo valerá a pena.
Todos nós temos dentro de nós um guerreiro cheio de força, mas precisamos de nos focar diariamente na nossa vitória, ate porque temos "armas" muito fortes como o Amor, Deus, a Família, Amigos, Fé, Carinho, Esperança...enfim as armas mais poderosas do mundo.. 
  • Derrotas enfrentamos e enfrentaremos sempre, mas assim como os guerreiros precisamos de nos concentrar na vitória. O momento menos bom pelo qual estamos a passar, futuramente virará passado e continuaremos cada vez mais unidos por laços de amor indissolúveis.
    Se cambalearmos, não importa, pois a verdadeira importância não está em cair, mas sim em erguermo-nos de mãos dadas, as vezes que forem necessárias para tentar permanecer sempre de pé.

     Acredito que o amor e a fé que nos une são a  chave para a sua cura, porque o amor é a maior arma da humanidade. O meu amorzinho é um guerreiro que nunca vai desistir dos que mais ama, os nossos filhotes. Os percalços da vida treinam-no para enfrentar e mover montanhas por amor. Não há começar ou parar, existe apenas fazer. A jornada da vida traz-nos a felicidade e não o destino. 
    Sempre que o meu amor está mais fragilizado, a cambalear, damos as mãos com toda a força, fé e amor do mundo e não o deixamos desistir. Aprendeu a caminhar na escuridão, sem ter medo da noite, porque a luz da alma ilumina o seu caminho. Nada, nem ninguém nos vai derrubar ou separar, porque o nosso amor é eterno.
  • Obrigada a todos vós do fundo do nosso coração por continuarem nesta caminhada connosco de mãos dadas e mentes unidas.
                                                                   
    (imagem retirada da internet)

quinta-feira, 17 de Outubro de 2013

3ª semana de internamento do meu amor. Passo a passo, vamos tendo novas conquistas.

Como gostaria de retribuir cada palavrinha, mas sei que entendem que o tempo não me dá tempo para estar em todo o lado,obrigando-me a gerir prioridades.
A prioridade número UM é o maridinho e os nossos filhotes.

O meu amor encontra-se na 3ª semana de internamento após as duas cirurgias. Como ainda se encontra numa situação muito delicada, o tempo de internamento previsto é de 5/6 semanas (1 mês e meio) se decorrer sem imprevistos.
Cada dia que passa é uma vitória. Mantém-se firme, paciente, sem desistir com a ajuda dos filhotes.

Casámos vai fazer 30 anos, cheios de sonhos e muito amor.
Hoje o nosso amor é ainda maior e indissolúvel.
Não prevíamos o que a vida nos reservava, mas nada nos vai derrubar.

A nossa fé, esperança, são cada vez maiores e sei que com a vossa força, demore o tempo que demorar, vamos vencer todas as etapas com sucesso. Porque não pode ser de outra forma, porque temos a vida pela frente para viver sempre unidos, porque acreditamos que nada nos derruba, nem nada nos separa.

Muitas etapas temos pela frente, mas vamos continuar a viver um dia de cada vez, passo a passo, sem pressas, focando-nos na cura total.
Quando os nossos filhos eram pequeninos prometemos-lhes que nada na vida nos iria separar e a promessa mantém-se, porque o amor que nos une não tem limites.

Divido o meu tempo com o marido e os nossos 4 tesouros. Neste momento não existe tempo para pensar em mim, nem em mais nada a não ser eles.
Passem os anos que passarem iremos ser sempre pais presentes 24 horas por dia.
Serei sempre esposa e mãe mil e uma horas por dia.

Quando criei este cantinho não previa que a vida me trocava as voltas.
 Mantenho-o aberto porque aqui fiz grandes amigos, não interessa se são virtuais, são amigos de coração que caminham de mão dada connosco.
Quero agradecer cada testemunho de cada um de vós e um grande obrigada de coração por partilharem comigo as vossas histórias, que nos ajudam a acreditar num amanhã feliz.

Sei que me compreendem por não ter tempo para visitar os vossos cantinhos e retribuir-vos todo o carinho demonstrado.
Um dia sei que este presente se tornará passado e que poderei recomeçar de novo neste mundo virtual que tanto me marcou e me tem ajudado a não prevaricar.
.
Por agora apenas consigo vir aqui esporadicamente, dar-vos noticias de cada batalha vencida.
Um dia o tempo vai-me dar tempo.
Despeço-me sem palavras suficientes para vos agradecer tudo o que têm feito por nós.
Mil e um beijinhos para todos vocês e um abraço do tamanho do nosso coração.
Continuamos de mãos dadas com vocês.
                                                                   
(imagem retirada da internet)




terça-feira, 8 de Outubro de 2013

Conseguimos dar um pequeno passo em frente com toda a vossa força.

Mais uma vez venho agradecer de coração toda a força, fé, esperança e amizade que nos transmitem desse lado.
Quando começo a fraquejar dou aqui um pulinho e releio cada palavrinha vossa para continuar firme e acreditar num final feliz. Vejo na minha imaginação as vossas velinhas acesas.

Hoje tenho boas notícias. O meu amor começou a estabilizar e não precisou de nova cirurgia ontem (só consegui vir agora à net).
Um dia espero conseguir retribuir-vos e agradecer-vos individualmente, quando o tempo mo permitir.

Não vou mentir e dizer que está tudo bem, mas já foi um sinal de muita esperança.
Aguarda nova avaliação das cirurgias sexta-feira. Cumpre religiosamente tudo o que é necessário para a sua recuperação, mas infelizmente nem tudo depende de nós.

Sabemos que este é apenas um pequeno passo, mas para nós é um enorme avanço.
Sabemos que temos pela frente um longo caminho, mas a vida ensinou-me que a união faz a força e juntos movemos montanhas.
Quando ele quer desistir de tudo, começo a falar dos nossos quatro filhotes, os nossos maiores tesouros e sei que é por eles que o meu amor não desiste de lutar.

Falo-lhe de vocês, dizendo que tenho muitos amigos a fazerem uma corrente positiva para ele (o maridinho  desconhece a existência deste cantinho).
Estamos a viver o dia a dia, acreditando no amanhã.

Uma enfermeira entrou no quarto, estávamos todos à volta da cama, um filhote agarrava-lhe numa mão, outro na outra mão, outro fazia-lhe festinhas no cabelo e o outro conversava com o papá enquanto o acariciava nas costas. Ela olhou para mim e disse: - Nunca vi uma família tão unida!!
Sorri, caiu-me uma lágrima e agradeci em silêncio a Deus pelos tesouros que me deu.

Foram educados com muito amor, amor esse indissolúvel, incondicional, com força suficiente para mover montanhas e contornar todos os obstáculos, para continuarmos todos unidos, porque só assim sabemos viver.
Estamos aqui a acreditar nas vossas palavras, a acreditar que vamos vencer esta batalha, leve o tempo que levar e que nada nos vai derrubar.
A vossa fé tem-nos ajudado a seguir em frente.
Despeço-me com um sorriso misturado com lágrimas de agradecimento eterno.
Tudo o que desejo para os meus, desejo para vocês.
Obrigada mais uma vez por caminharem connosco de mão dada.                                                                          
(imagem retirada da internet)






sexta-feira, 4 de Outubro de 2013

Obrigada do fundo do nosso coração, por nos ajudarem a recomeçar!

Só hoje consegui vir aqui dar notícias. Neste momento precisava que o dia tivesse 48 horas, para chegar a tempo a todo o lado.
Persistir e acreditar são dois verbos que jamais posso esquecer.
Passamos a maior parte da vida a arquitectar sonhos e a fazer castelos para o futuro.
Vem a “Vida”, troca-nos as voltas e obriga-nos a recomeçar as vezes que forem precisas.

Na segunda-feira a cirurgia não correu como esperávamos e o meu amor teve de ir de novo ao bloco operatório na terça-feira.
Como não estabilizava, ontem foram necessárias algumas manobras de emergência e agora temos de aguardar com fé, esperança, união e muito amor, que estabilize até segunda-feira para evitar nova cirurgia.

Hoje estou aqui cada vez mais firme em acreditar num final feliz, apesar do cansaço fisico persistir em não me largar.
Inspiro e expiro mil e uma vezes, para renovar energias e digo bem alto:- “Vamos conseguir, ultrapassar esta fase menos boa”.
 Eu sei que vamos, eu tenho a certeza que conseguimos. Eu acredito...

Apesar de neste momento não conseguir rezar, vou falando com Deus à minha maneira, para ele nunca se esquecer de nós.
Lembro-me a cada instante das vossas palavrinhas, da vossa força e da corrente positiva que criaram para o AMOR da minha vida e ACREDITO que todos juntos VENCEREMOS.

Vamos lá recomeçar de novo, para isso temos de querer.
Vamos lá ter resiliência, mas para isso temos de ter a condição.
Vamos lá entender que o recomeço de tudo, está inserido naquilo que aprendemos.
Vamos lá relembrar as vezes que forem necessárias, que para sermos felizes não podemos  permitir que a infelicidade se instale no nosso coração.

É verdade que não posso mudar o passado, o ontem...por isso aprendi a viver um dia de cada vez, acreditando no amanhã.
Um muito Obrigada a todos os que caminham connosco nesta jornada e nunca nos abandonam.

Mil e um beijinhos e um abraço do tamanho do nosso mundo.
                                                                             
(imagem retirada da internet)

domingo, 29 de Setembro de 2013

Vamos lá recomeçar de novo, as vezes que forem precisas.

Sempre aprendi a Viver a Vida com muito Amor, Fé, Esperança e de mãos dadas com a Felicidade, sem nunca perder o Sorriso que me alimenta a Alma.
Um dia caímos, no outro levantamo-nos, erguemos o pensamento ao alto e seguimos em frente.
Aprendi que para acreditar nas coisas, não posso ter uma atitude passiva, mas sim uma vontade ativa, de acreditar que se concretizem todos os sonhos, que espero da vida.

Aprendi que quando as minhas forças começam a escassear, tenho de arregaçar as mangas e de erguer com as minhas próprias mãos, tudo aquilo em que tenho fé.
A vida tem-me mostrado que a Fé e a Esperança são indissociáveis. Uma não existe sem a outra e as duas unidas, implicam a existência de múltiplas razões, para além daquelas que a minha humilde inteligência, por vezes consegue abarcar.

Aprendi a reagir com optimismo e a afastar o negativismo, que me impede de acreditar.
Eu Creio, porque Quero e Quero, porque Creio.
Acredito incondicionalmente no Amanhã, porque eu não Acredito, que alguém Acredite no que não espera, nem ninguém espera por algo no qual não acredita..

Para nunca perder a Fé e a Esperança, tenho de sair da zona de conforto e correr rumo a algo maior, do que aquilo que por vezes consigo compreender.
A vida tem-me confrontado com percalços, com os quais não posso esperar sentada à espera de os ultrapassar, ergo-me e vou à luta com todo o amor que me preenche o coração.

Não existe Amor sem Amanhã, nem existe Amanhã sem Amor, porque o Amor, a Fé e a Esperança Unidos, movem montanhas.
O Amor é inexplicável, e só nele tudo fará sentido, apesar de todas as “dores”, porque o amor confia, espera e acredita em todos os sonhos e em todas as batalhas para concretizar e vencer.

Amanhã vamos enfrentar Nova Cirurgia. Mais uma Etapa para Ultrapassarmos todos Juntos.
Vamos lá continuar a viver um dia de cada vez, com a certeza nos nossos corações, que o amor que nos une é Indissolúvel, Eterno e que Amanhã o nosso Céu, será ser pintado de Azul Turquesa , como uma palete colorida.
Apesar de tudo, hoje tenho o pensamento mais leve e o peso também.
 Pois é verdade, neste mês de Setembro evaporaram-se cerca de 10 kg, no meio das inundações das lágrima,s que persistiam em não me largar. Fecha-se uma porta, abre-se sempre uma janela.

Um muito Obrigada, a todos Aqueles que caminham ao nosso lado e nunca em momento algum, se esqueceram de nós e nos vão deixando Assiduamente palavras de Conforto, que nos tornam mais Fortes, meus Amigos. 
Deixo-vos Mil e um Beijinhos e um Abraço muito apertadinho.                                                

                                                             (imagem retirada da internet)

sábado, 21 de Setembro de 2013

As forças começam a escassear e o "nosso"céu está cada vez mais cinzento.

Só hoje voltei ao pc. Peço-vos desculpa de não responder às inúmeras mensagens, mas as forças começam a escassear.
 Nunca me senti tão fragilizada na minha vida. Não sou boa companhia neste momento e a minha família precisa de mim firme.

 O nosso amor é indissolúvel e só pedimos a Deus que possamos vivê-lo sempre todos juntos.
O nosso Céu está cada vez mais cinzento, cheio de Nuvens Negras e as lágrimas correm pelo rosto sem pedir licença.
Venho mais uma vez pedir-vos que rezem por nós, porque eu já não sou capaz..estou a ficar sem forças.

Um dia o meu amor disse-me:- Se eu pudesse casava contigo outra vez.
Hoje eu digo-lhe que se eu pudesse trocava de lugar com ele, porque ele é das melhores pessoas do mundo e os filhos não sabem viver sem ele, nem eu.

Anteontem...ontem...hoje...as lágrimas banham-me o rosto, sem as conseguir conter. 


Fez-me tão bem ler as vossas palavrinhas cheias de carinho e muita fé. Sinto mais forças positivas, ao sentir que não se esqueceram de nós...eu preciso tanto da vossa força, da vossa fé e da vossa esperança.
Obrigada do fundo do meu coração a todos os que caminham ao nosso lado.
                                                               
(imagem retirada da internet)

sábado, 7 de Setembro de 2013

Ontem o "nosso" Céu Azul, encheu-se de nuvens cinzentas.

Comprometi-me moralmente a dar notícias, a todos aqueles que caminham ao nosso lado.
Com sinceridade a vontade de escrever aqui é nula.
Sempre gostei de transmitir força e com o passar do tempo, aprendi a refugiar-me no meu canto, para não afligir os outros com os meus problemas.

Não seria EU, se viesse aqui diariamente fingir que um dia está tudo bem, no outro está tudo mal, ou escrever as "desgraças" de isto ou aquilo, para que tivessem pena de nós.
Aqui "ganhei" amigos que se preocupam verdadeiramente connosco, não por pena, mas sim por amizade.
Quem me conhece na vida real sabe exatamente como eu sou. Transparente!!

A vida nem sempre decorre como gostaríamos.
 Ontem o "nosso" Céu Azul, encheu-se de nuvens cinzentas.
Vamos acreditar que são passageiras. Nós precisamos de acreditar!!!

Lembrem-se que não podemos comprar o TEMPO.
Para quê desperdiçá-lo com ninharias.
 Aproveitem o dia a dia, como se não houvesse amanhã, porque o tempo é precioso e "voa" sem darmos por ele.

Eu vou pedir ao tempo, que nos dê tempo para acreditar num milagre.
Nunca fomos de desistir e por muitos contratempos, que o tempo nos dá, nós vamos abraçar o tempo e caminhar com ele lado a lado.

Vou passando por cá , mesmo que seja silenciosamente sem deixar pegadas, para renovar energias, com as vossas palavrinhas deixadas aqui, cheias de fé, força e esperança.

Tentei escrever sem lágrimas, mas elas teimam em não me deixar.
Deixo-vos a minha gratidão incondicional.
Eu vou ali pedir ao tempo...tempo para...
                                                                 
(imagem retirada da internet)



terça-feira, 3 de Setembro de 2013

O nosso Céu continua de um Azul intenso à espera de notícias na sexta-feira.

Mais uma vez muito obrigada por todo o vosso carinho. Não existem palavras suficientes para expressar todo o meu agradecimento.
 Sabe tão bem ler as vossas mensagens a perguntarem como estamos, sem se importarem se os posts já são antigos e de voltarem a escrever nos mesmos.

 Dão-me uma força interior imensa... assim como guardo cada e-mail que me enviam como se fosse um tesouro. Acreditem que todas as vossas palavrinhas têm sido uma ajuda preciosa, em cada batalha que ultrapassamos. Sabe tão bem ter-vos a caminhar ao nosso lado.

Peço-vos desculpa por não dar notícias diariamente, mas não é por mal. Não sou capaz de escrever só por escrever. Faz-me lembrar o tempo dos meus pais que eram obrigados a marcar o ponto.
Quando não estou bem, sinto-me a sufocar e incapaz de aqui deixar alguma palavra.
 Tenho a certeza que todos me compreendem e provavelmente vos acontece o mesmo. Por isso peço-vos que não me levem a mal...porque apesar da ausência, tenho-vos no coração.

Tenho um cantinho humilde, onde tudo o que revelo e escrevo é com alma.
Toda eu sou uma mistura de sentimentos...com fases boas, outras menos boas que não escondo.
Aqui vou mostrando um pouquinho de tudo, sem querer tornar o blogue o cantinho das lamentações, nem transmitir que sou a super-mulher.

Sou apenas uma Maria no meio de tantas Marias, que ri, chora, cai e se levanta.
Aqui sorrio e divirto-me quando tenho vontade...choro e partilho emoções que me afetam no momento ...aqui  tenho vivido experiências únicas.

Aguardo ansiosamente pela próxima sexta-feira, onde espero notícias em relação ao meu marido.
Por aqui o nosso Céu continua a cada dia mais azul...é assim que o queremos ver para sempre.
Desejo-vos de coração que o vosso Céu continue azul como o "nosso".
                                                                   
                                                            (imagem retirada da internet)

sábado, 24 de Agosto de 2013

Se eu pudesse parava o tempo onde não houvesse sofrimento!

Se eu pudesse parar o tempo.. naquele tempo em que eu era a dona do tempo e o sofrimento não existia...sim eu teria parado o tempo...!!!
Não quero viver no passado, mas saltaria por cima de momentos menos bons...que mudaram radicalmente a minha vida.

Atitude egoísta?..Penso que não! Apenas evitaria o sofrimento infligido nas pessoas que amo e em todo o mundo.
Lido mal com o sofrimento nos outros, com as perdas e se eu eu pudesse mudava o mundo.
Como todos estes percalços fazem parte de uma aprendizagem constante... apesar de tudo, agradeço por poder viver um dia de cada vez...com fé...com esperança...acreditando que o nosso acreditar, pode mudar o rumo da nossa vida e a dos outros.

Ontem o meu amor foi à primeira consulta do pós-operatório e dei comigo a sorrir com as boas notícias.
Ainda tem muitas etapas para ultrapassar, mas vamos seguir em frente sempre unidos pelo amor.
Já se começa a programar nova cirurgia, mas estamos aqui firmes para a enfrentar de mãos dadas.

Agradeço a todos os que não se esquecem de nós e que têm caminhado ao nosso lado!
Chegou-nos desse lado toda a vossa energia positiva e toda a vossa força.
Nos momentos em que penso que Deus não me ouve...aí estão vocês a falar com ELE por mim.
Não quero perder o optimismo...a alegria que faz parte de mim e que tentei trazer para o meu cantinho.
Obrigada pelo vosso enorme carinho!!!

Ontem o meu amor dizia-me que o Céu estava mais azul...Hoje o céu continua ainda mais azul.. e Amanhã terá a cor que a nossa alma lhe queira dar.
Como o tempo é dono dele e segue o seu ritmo...eu vou tentar focar-me nas coisas boas que o tempo me dá. Quem quer vir comigo meus amigos ?

                                                                      
(imagem retirada da internet)




terça-feira, 20 de Agosto de 2013

Venho-vos dizer que hoje o meu Amor teve alta do hospital e já se encontra em casa.

Só hoje fui capaz de voltar a escrever aqui. Li e reli todas as vossas mensagens, mas a angústia e o desespero bloquearam-me, impedindo-me de escrever neste cantinho.

Hoje não podia deixar de agradecer-vos todo o carinho e apoio que nos deram.
 É com alegria e emoção que vos digo, que hoje o meu marido teve alta da primeira cirurgia e finalmente regressou a casa.
Encontra-se no pós-operatório de uma cirurgia muito delicada, ainda muito limitado, mas com um sorriso enorme de esperança e muita fé no rosto.

Foi como renascer de novo e nada nem ninguém nos vai tirar este sorriso de felicidade.
Temos consciência que esta foi a primeira etapa, outras virão...mas vamos viver um dia de cada vez.
O sucesso da cirurgia ajudou-nos a acreditar de novo que não existem impossíveis, quando nos deixamos guiar pela fé,pelo amor e pela esperança de um milagre.


Peço desculpa de não agradecer individualmente a cada um de vocês por toda a força que nos deram, mas ainda me sinto muito fragilizada e sei que vou terminar em lágrimas.
 Tento aproveitar todos os minutos, todos os segundos junto do maridinho e dos filhotes.
As vossas orações, as vossas velinhas, a vossa força, a vossa fé, chegaram até nós desse lado e posso-vos dizer que me ajudou a sair do fundo do poço.
.
Naquelas horas de angústia à porta do Bloco Operatório, tive presente cada palavra que cada um de vocês foi deixando por aqui. A vossa força ajudou-me a manter-me firme e a acreditar que tudo vai acabar bem.
Sinto-vos tão perto de mim!
Um muito, muito obrigada meus amigos do fundo do meu coração.
                                                                       



quinta-feira, 1 de Agosto de 2013

Em cada segundo muda a nossa vida. Vamos de novo aprender a viver um dia de cada vez.

A vida tem-me ensinado a viver um dia de cada vez e tem sido esta filosofia de vida que me tem acompanhado. Neste momento tenho de reconhecer que as forças começam a faltar.
 Há algum tempo atrás planeamos as férias de Verão em família num País paradisíaco no mês de Agosto.
Num segundo, devido ao meu acidente os planos mudaram repentinamente.
O apoio do maridinho e dos filhotes foi e continua a ser incondicional na minha recuperação.

Pensava eu que após este merecido descanso em família, regressaria cheia de novas energias e agarrava com força o blogue do qual tenho tantas saudades. O quanto eu gostaria de ter forças neste momento para visitar os vossos cantinhos e retribuir todo o vosso carinho.
Neste momento a minha vontade é fechar o meu cantinho, porque eu queria sorrir com vocês e hoje só vos consigo transmitir a minha angústia que ao longo dos anos me habituei a guardar para mim.

Vai perfazer 2 meses desde aquele dia menos feliz do acidente, mas nunca desisti de lutar, nem deixei de sorrir.
 Este ano foram eles que (re)programaram as férias,  fizeram as malas de todos nós devido às minhas limitações físicas, entre risos e gargalhadas muito felizes.
Finalmente tinha chegado o dia de partirmos todos juntos, nestas férias bem merecidas após um ano exaustivo e com alguns "percalços" de saúde pelo meio.

 Hoje vinha aqui despedir-me de vocês, dizer que estou em franca recuperação, embora ainda com algumas sequelas e agradecer-vos todo o carinho demonstrado neste 5 meses de existência do blogue.
 Todas as palavras carinhosas cheias de ânimo que por aqui vão deixando, tocam-me no coração e vão-me dando força para ultrapassar estes obstáculos.
Mas como a vida tem sempre um "mas", ontem caiu outra "bomba" cá em casa.

O que seria uma consulta de rotina do marido, transformou-se em mais uma longa batalha para percorrermos todos unidos.
Não foi um dia fácil confrontar-se com o diagnóstico. O dia foi passado num rodopio de exames, mais exames com a angústia a instalar-se e sem termos noção do que estava para vir.
Não consegui conter as lágrimas e continuo com elas a escorrer pelo rosto, os olhos inchados, o nariz a pingar e o meu coraçãozinho apertadinho .

O maridinho vai ser operado dentro de dias que vão ser passados entre exames.
Tem pela frente várias cirurgias, acompanhadas de muitas batalhas. Vamos começar pela primeira.
Mais uma vez fiquei bloqueada sem conseguir rezar e foi a minha mamã que manteve as velinhas acesas, enquanto falava com Deus.

Ali naquele momento a ver a vida passar-lhe à frente dos olhos, ele só pensava nos sonhos dos filhotes, no trabalho onde ninguém o pode substituir, esquecendo-se que ainda é um jovem com a vida pela frente.
Permaneceu a maior parte do tempo em silêncio, enquanto eu falava... falava... buscando forças dentro de mim para lhe transmitir.
Ao final do dia, ainda no meio de tantos exames de diagnóstico, depois de me ter ouvido "milhares" de vezes dizer para vivermos um dia de cada vez, olhou-me nos olhos e repetiu comigo:- " É como tu dizes, vamos viver um dia de cada vez".

As malas ficaram esquecidas num canto e os nossos filhos mais uma vez demonstraram o amor incondicional pelo seu papá.
Juntos de mão dadas vamos enfrentar esta batalha.
Neste momento sinto-me tão impotente e é lavada em lágrimas que vos peço para rezarem pelo meu marido, o amor da minha vida.

Obrigada do fundo do meu coração a todos os que me têm acompanhado nestes "percalços".
Vamos então aprender de novo, a viver um dia de cada vez com muita fé, acreditando que não existem impossíveis.
Eu quero acreditar...eu preciso de acreditar!!!
                                                                               
(imagem retirada do google)


domingo, 7 de Julho de 2013

Obrigada pelo vosso carinho.

Bom Domingo para todos com muita alegria, muita praia, muito rio, piscina e mangueiradas! Com tudo o que meta água para nos refrescar a mente, o corpo e lavar-nos a alma de preocupações menores que nos impedem de saborear a felicidade do dia a dia.

Um muito obrigada do fundo do meu coração a todos os que se lembram de mim e vão deixando aqui palavras cheias de preocupação, recheadas de muito carinho.
Não têm noção da forma como as absorvo avidamente. Funcionam como injecções de energia, que anestesiam o meu dia a dia e me fazem acreditar que rapidamente estarei a 100% para vos "melgar" nos vossos cantinhos.

Para todos os que já conhecem um pouquinho mais de mim, sabem que não gosto de me lamentar, nem fazer deste cantinho o "BAÚ" das LAMENTAÇÕES.
Também não vou fingir que está tudo bem e dizer que estou refastelada no sofá a sorrir e a escrever-vos.

Não sou a super-mulher e não vou omitir que estou ajoelhada numas almofadas no chão, com o pc na beirinha da cama, com um colar cervical a "asfixiar-me"...mas com sorriso de orelha a orelha cheia de saudades vossas a ler as vossas mensagens.
Por enquanto ainda não consigo permanecer sentada, nem descer escadas, porque o traumatismo na coluna não o permite.

Mas também todos sabem que nunca fui de baixar os braços. Posso até cair no fundo, mas sempre me levantei e desta vez não vai ser diferente.
Devido ao acidente estou com muita dificuldade em subir e descer as escadas para poder circular livremente dentro da minha própria casa. Não me rendi, arranjei uma estratégia.

Custa-me muito depender dos filhotes e do maridão para as tarefas mais básicas, apesar de todos estarem sempre disponíveis e de me ralharem para estar quietinha.
Se não posso andar de pé ando de gatas...quando era bebé também gatinhei, portanto se preciso de lavar os dentes vou de gatas até ao wc e como não chego ao lavatório, lavo os dentinhos no bidé. Felizmente as torneiras funcionam por sensor ou seja são de leitura óptica, o que também facilita esta tarefa para manter o meu sorriso pepsodent.
A desvantagem é que se faltar a luz fico sem água, mas vamos ser optimistas e tirar o lado positivo da coisa!

Como a cozinha fica noutro andar faz-me confusão pensar o que andarão os meus "mafiosos" a fazer por lá ..então lá vou eu a gatinhar de marcha-atrás escadas-abaixo e de "marcha à frente" escadas-acima.
 Quando não se caça com cão, caça-se com gato.
Nunca fui de ficar quieta, nem de baixar os braços e a vida ensinou-me a adaptar-me às situações, portanto a Vivi furacão vai vivendo um dia de cada vez, agradecendo a Deus, ao meu Anjo da Guarda e a todos os meus Santinhos por poder estar junto dos que mais amo.

Outro dilema foi o destino das férias já marcado para o estrangeiro. Não me é possível devido às minhas limitações físicas neste momento viajar de avião, o que veio mudar tudo o que já estava programado.
 Todos unidos sem me consultar, mudaram o itinerário de forma a que possamos estar todos juntos no mês de Agosto.
Quem tem uns filhotes e um maridão como eu tenho, tem tudo para ser feliz.
Não somos perfeitos, mas sabermos ultrapassar as imperfeições de cada um de nós, torna-nos numa família perfeita.

Hoje vamos descomplicar o complicado...pensar que o impossível não existe e que a nossa força interior supera todos os obstáculos.
Querer é poder!
Seja fisicamente ou deixando o pensamento viajar... vamos todos juntos aproveitar este Domingo agradecendo a Deus por podermos usufruir da vida na companhia dos que mais amamos.

Ainda não tive a oportunidade de agradecer à Maria vencedora do desafio do peid*nho sorridente que decorreu aqui, pelo post do prémio no seu blog, que poderão ver Aqui.

Não se esqueçam desta velhota chata com 26 anos em cada perna, que gosta muito de vocês e está cheia de saudades vossas.
Beijinhos com muito carinho.
                                                             



segunda-feira, 1 de Julho de 2013

Ausência forçada provocada por um acidente!

Eram cerca das 8 da manhã de um dia chuvoso há algum tempo atrás, estava eu parada num semáforo calmamente à espera de mudança de sinal , quando "levei" abruptamente com um carro que perdeu o controle.
 Era conduzido por um jovem de 22 anos completamente alcoolizado.
Naquele momento tive a sensação que apanhei com um meteorito. Dentro do carro vinha outro jovem da mesma idade também com excesso de álcool.

Os acidentes são imprevisíveis, a vida muda num segundo e os planos para o dia seguinte desmoronam-se num ápice.
Com toda a sinceridade escrever deitada na cama, com um colar cervical a apertar-me o "gasganete" e a sufocar-me não dá muito jeito, mas as saudades de vocês apertavam.
Tenho imensas saudades de todos os amigos que fiz neste mundo virtual, que passam pelo meu cantinho e deixam nele palavras cheias de carinho.

Hoje vim ao pc pela primeira vez desde a minha ausência "forçada" e deparei-me com a caixa de correio cheia de mensagens de preocupação pelo meu "desaparecimento".
Li-as emocionada e entrei no blog de imediato, onde encontrei muitas outras que me emocionaram.

Um muito obrigada do fundo do coração por se lembrarem de mim.
Tenho-vos permanentemente no meu pensamento e no meu coração.
Não me evaporei, apenas me ausentei temporariamente.

Deixo uma pequena mensagem para relembrar aos jovens que regressam das noitadas, que não conduzam quando beberem.
 Pensem em vocês e nos outros que andam na estrada.

Todos temos um Anjo da Guarda e apesar de tudo sou uma felizarda porque o meu anda sempre comigo.
Mais uns dias e regresso renovada de força e energia.
Meus queridos amigos deixo-vos um abraço muito apertado e um grande beijinho.

                                                                   
                                                               (imagem retirada do google)





domingo, 9 de Junho de 2013

Hoje e sempre vamos recomeçar de novo todos juntos!

Hoje vim ao blogue mas não sabia o que escrever.
 Fui dar uma voltinha pelos blogues que gosto de acompanhar e encontrei em dois deles duas mensagens que me tocaram no coração. Hoje o meu post é para elas.

A vida ensinou-me que não existem impossíveis..que não existe a verdade absoluta..que não existe um momento certo para nada, mas sim momentos para recomeçar de novo...podemos cair mil e uma vezes...mas a força que vive dentro de nós ajuda-nos a levantar a cada queda...agarrar as oportunidades que a vida nos oferece...e recomeçar sempre que for preciso.

Hoje vamos acreditar que tudo é possível.. basta insistir, persistir e nunca desistir de ser feliz!
Hoje e sempre vamos recomeçar de novo todos juntos nesta caminhada da vida!

                                                                           (imagem retirada do google)

terça-feira, 4 de Junho de 2013

Obrigada a todos pelo carinho no meu dia de anos.

Um muito obrigada a todos os que por aqui passaram e tornaram o meu dia de aniversário especial.
Ainda não tive oportunidade de agradecer a cada um individualmente, mas irei fazê-lo assim que tenha oportunidade.

A alegria, as gargalhadas, os olhares matreiros dos filhotes e do maridão a fingirem que se tinham esquecido, os abraços, a cumplicidade e o rodopio de arranjar a mesa para que tudo estivesse perfeito foi de sonho.
Sim a mesa com 3,5 metros para cabermos todinhos unidos. Os namorados e namoradas, as flores, as prendinhas, o bolo, nada faltou nesse dia em que a nostalgia bateu forte.

Nunca tive problemas com a idade, mas tenho a noção que existem coisas que não voltam atrás.
 Um dos meus sonhos foi casar cedo com o meu primeiro amor, assim que terminássemos  a faculdade e realizei-o.
O meu outro sonho era ser uma mãe novinha com um rancho de filhos.
A vida trocou-nos as voltas e após uma grande luta durante alguns anos para combater a infertilidade em clínicas particulares, nasceram os 4 filhotes em escadinha.
Aqueles barrigões enormes foram o meu maior orgulho. Quando olho para as fotografias, o sorriso mistura-se com as lágrimas porque o tempo passou sem dar por ele.

Adoro a minha profissão, mas ser mãe é tudo o que eu mais amo na vida.
Ainda ontem eram todos pequeninos, hoje são jovens adultos uns a terminarem os cursos universitários, outros no início da faculdade.
Juntos temos contornado e superado todos os obstáculos. O meu maior desejo é vê-los realizados profissionalmente e muito felizes como sempre foram.
Mimei-os, protegi-os, fui e sou uma mãe-galinha.
 Lutei para que tivessem "tudo",  mas acima de tudo onde o amor predominasse.
 Hoje orgulho-me que se tenham tornados nos homens e mulheres que são, com princípios, honestos, humildes e com valores.
Sempre estenderam a mão aos colegas necessitados, porque foi com esses valores que os eduquei.
O "excesso" que lhes dei , para os que me criticaram não os estragou, muito pelo contrário ajudou-os a valorizar tudo o que têm hoje.

O meu filhote mais velho que está a fazer o doutoramento,  um dia destes quando estávamos a guardar as compras no frigorífico, virou-se para mim com tristeza, deu-me um beijinho na testa e disse-me:- "Mamã tenho de me preparar que a minha vida vai ser diferente da vida que vocês nos deram. Provavelmente vou embora para outro País, para conseguir um emprego na minha área profissional e quando tiver a minha família não irei ter a vida que sempre nos destes. Se calhar até posso passar fome, porque sei que vou estar por minha conta e o País onde vivemos não pensou em nós."
Com o meu coração apertadinho respondi-lhe que onde quer que ele ou os manos estejam, a mamã e o papá nunca os irão abandonar e nada lhes faltará porque o que construímos foi para eles.
Mãe é um casamento indissolúvel para a vida inteira. O amor que sinto pelos meus filhos é incondicional

Cada ano que passa não me assusta a idade. O meu maior medo é eu "partir deste mundo" e falhar com os meus filhos, em amor e na vida que sempre lhes proporcionei.
Um dia a  mais novinha ainda era uma criança, fez-me prometer que nunca a deixaria sem mamã e sim eu prometi engolindo as lágrimas.
Hoje peço a Deus que todos os anos possamos festejar este dia com saúde, muito amor e sempre unidos.
Posso-vos dizer que já sofremos todos unidos, porque a saúde não tem preço e sem ela não somos ninguém.

Hoje eu posso dizer que voltaria a fazer exactamente tudo igual se pudesse recuar no tempo, com excepção de permanecer em Portugal, este País que fecha as portas aos jovens que tanto investiram na sua formação académica.
Não me posso queixar porque tenho uma família maravilhosa.
 É verdade que tenho a vida que sempre sonhei dar aos meus filhos, a casa dos meus sonhos, todos unidos com muito amor, mas onde ficam os sonhos dos meus filhos no País que temos actualmente?

O meu marido não é Português e sempre sonhou regressar ao País dele assim que casássemos.
Pelo nosso amor desistiu do seu sonho e ficámos por cá, porque eu não me imaginava longe dos meus pais.
Aqui fui e sou feliz. Construí a família dos meus sonhos.
 Com muito trabalho demos-lhes a vida que sempre sonhámos, cresceram como uns príncipes e umas princesas. Arregaçamos as mangas, sorrimos para a vida e ela sorriu para nós.

Hoje eu sei que os meus filhos não equacionariam a hipótese de partir de Portugal à procura de emprego, se eu tivesse seguido o sonho do pai. Uma licenciatura, um mestrado e um doutoramento no nosso País não lhes abre grandes portas.
Por muito que lhes digamos que ficarão connosco até encontrarem um emprego com futuro, todos eles querem ser independentes e construírem família.
Hoje e sempre eu estarei sempre onde os meus filhos estiverem.
Não é o País que nos une, mas sim um grande amor.
 A mamã ama-vos meus amores!
                                                                     
                                                             (imagem retirada do google)

domingo, 2 de Junho de 2013

Sim hoje é o meu aniversário!

Hoje a nostalgia bateu forte, mas os abraços e beijinhos dos filhotes e do maridão já me fizeram sorrir.
Hoje é mais um domingo de casa cheia, com a família reunida, mas um domingo um pouquinho diferente.
Hoje é aquele dia que todos temos uma vez por ano.
Ontem fui criança de novo, hoje sou uma bebé recém-nascida!
Faz hoje 52 anos que nasceu esta menina grande cheia de sonhos.
Sim hoje é o meu aniversário, mas faço apenas 26 anos em cada perna!!
Hoje os meus amores não me deixaram esquecer-me de mim.
Hoje ás 6 horas da manhã recebi uma "mms" da minha melhor amiga, companheira de "guerra"!
Deixo aqui as minhas velinhas em frente ao meu "tractor" de onde vos escrevo e leio os vossos cantinhos.
Deixo para todos em pensamento, uma grande fatia do bolo delicioso que os filhotes mandaram fazer.
Beijinhos com carinho para todos do fundo do meu coração.
                                                           



sábado, 1 de Junho de 2013

Hoje vamos juntos libertar a criança que temos dentro de nós?

Hoje vamos libertar a criança que cada um de nós tem dentro de si e deixá-la voar livremente.
Vamos deixá-la brincar com a vida e sorrir com o brilho do sol.
Hoje ela é livre de brincar com as palavras.. de abraçar com o pensamento quem ela quer.. de beijar com os olhos quem ela ama.
Hoje vamos juntos deixá-la viver livremente sem as amarras do passado, sem os problemas do presente e sem a preocupação do futuro.
Hoje apesar de sermos adultos, podemos ser crianças de novo!!
Hoje é o dia de todos nós esquecermos os percalços da vida e aproveitar todos os momentos!!
Hoje vamos fazer tudo diferente... porque no fundo todos iguais ?
Quem vem comigo ser criança de novo e acreditar que tudo é possível?
                                                                     
                                                          (imagem retirada do google)                                      
                                                                                               

Um pouquinho mais de mim com batota no desafio!

A querida Letícia do blogue Livros, Vamos Devorá-los! ofereceu-me este selinho: Liebster award,  que permite que conheçam um pouquinho mais de mim. Agradeço desde já este miminho com todo o meu carinho. Como já respondi há algum tempo a este desafio vou fazer batota.
                                                                     

.As regras são as seguintes:

  1. Responder a 11 perguntas feitas por ela.
  2. Escrever 11 coisas sobre mim.
  3. Fazer 11 perguntas.
  4. Passar a 11 blogs. 

As 11 perguntas da Letícia:

1 - Qual a sua cor preferida?  Preto, principalmente no Inverno faz-me parecer mais magra e elegante (o espelho engana-me mas eu até gosto). 

2 - A melhor coisa que já te aconteceu? O nascimento dos meus filhos e conhecer o meu marido.
A vida só faz sentido com todos unidos pelo amor.

3 - O melhor presente que ganhou? Não preciso de quadros de grandes pintores para adornar as paredes da minha casa. Tenho lá os melhores os desenhos que os meus filhotes fizeram nas paredes.

4 - Prefere campo ou praia?  Sem dúvida a praia, os mergulhos que me "lavam o espírito" e o sol que me enche de  preguiça e me faz adormecer deitada na areia como se não existissem problemas.

5 - Que loucura tem vontade de fazer? Uma segunda lua de mel, sem ter de telefonar aos papás de hora a hora a dizer se estava tudo bem. Pois no meu tempo foi assim!!

6 - Que desenho marcou a sua infância? Desenhar um gato com a técnica de um oito e dizerem-me que mais parecia um rato.

7 - Qual sua música preferida? Muitas, depende do meu estado de espírito no momento.

8 - Que lugar do mundo deseja conhecer? Tantos! Embora viaje muito, ainda tenho tanto para conhecer.

9 - Gosta da cidade onde mora? Já gostei mais. Por muito grande que seja, existe sempre alguém que nos conhece e tenta opinar sobre a nossa vida.
10 - Qual seu clube preferido? Não tenho. Gosto de todos e não gosto de nenhum. Nomeadamente detesto futebol. 

11 - Do que mais tem medo? De me acontecer algo e deixar os meus filhos sem a mãe, que os ama mais que à própria vida (fico logo de lágrima no olho). 

11 coisas sobre a minha pessoa:

 1- Adoro o verão que faz de mim uma pessoa cheia de sonhos coloridos e cheia de boa  disposição para dar e vender. Nessa altura do ano o meu sentido de humor fica mais apurado e contagia quem me rodeia. 


 2- Gosto de ajudar, fazer o bem sem olhar a quem. Posso nem conhecer, mas se vejo alguém em apuros ofereço-me para ajudar de forma impulsiva ( não é defeito é feitio ).
 Há quem se aproveite disso.
 Recordo-me de um episódio teria eu cerca de 16 anos, quando uma senhora mais velha, mal arranjada e de aspecto sujo, cheia de sacos na mão, pediu-me para a ajudar a transportar os sacos até à igreja mais próxima. Na minha boa fé estendi as mãos e a mulher faz-me carregar com toda aquela sacaria que mais parecia que tinham pedregulhos lá dentro. Ela seguiu toda feliz de mãos a abanar, porque arranjou uma "burra"de carga. Nem agradeceu e ainda hoje estou curiosa para saber o que o raio da “velhota”, levava naqueles sacos todos porcalhões (óbvio que de seguida fui lavar as mãos até quase arrancar a pele).

3- Extrovertida por natureza, adoro tagarelar, conversar do útil, por vezes do fútil, simplesmente sentir a liberdade de expressão sem falar mal de ninguém, nem invadir a privacidade dos outros. Tenho vida própria e não gosto de ociosidade.

4- Desdramatizar as situações menos boas, transmitir aos outros positivismo, porque a vida só sorri para quem segue em frente.

5- Adoro ler (não largo enquanto não termino). Primeiro faço batota lendo na diagonal para tentar desvendar os mistérios do livros rapidamente.

6- Lutadora, cheia de sonhos, empenhada em tudo o que invisto, não desisto até conseguir o meu objectivo, contornando todos os obstáculos com que me deparo de forma honesta. Perder não faz parte da minha filosofia de vida, sei que nada se faz sem esforço e muito trabalho, porque do céu só cai a chuva.

7- Perfeccionista, acabando por levar muito tempo a terminar cada projecto em que me meto o que me deixa impaciente. Não sou de meio termos, ou tudo ou nada, ou 8 ou 80!

8-Não dou valor aos bens materiais (não quer dizer que não goste), valorizo muito mais o  amor e carinho que damos aos que mais amamos. Foi com estes valores que eduquei os meus filhos.

9- Sempre fui uma vaidosa saudável, gosto de ir às compras pensando sempre primeiro nos filhos. Gosto de me sentir bem comigo mesma, sorrir para a vida, falar sozinha em voz alta, sem largar o sorriso do rosto. Já fui abordada na rua por um senhor de certa idade, que me disse que devia ir ao médico dos “maluquinhos”,  porque não era normal falar sozinha na rua e sorrir de orelha a orelha, como se tivesse descoberto a 8ª maravilha mundo.

10- Não gosto de julgar ou rotular quem não conheço. Não julgo porque também não gosto de ser julgada. Independente do que os outros dizem, faço apenas o que acho correcto e o que me dita o coração. Estou-me “marimbando” para a opinião de quem não conheço e não tenho papas na língua para abordar e “despejar” na cara alguma coisa que me fizeram ou fizeram aos que mais amo e não gostei.
 Esta minha postura e forma de estar na vida, acaba por assustar  as pessoas cobardes, que falam de tudo e de todos  e fogem de mim a sete pés! Ainda bem, porque devemos “cortar” da nossa vida tudo o que nos faz mal. É esta "pobreza" de espírito que detesto.


11- Odeio tarefas domésticas, principalmente estender roupa, passar a ferro, colocar a louça na máquina e aspirar. Detesto em particular o barulho do aspirador, porque me faz recuar no tempo em que a minha mãe me acordava com esse "tractor" ao domingo às 7 horas da manhã.

As minhas 11 perguntas são:

1- Se pudesses viver noutro país, qual escolherias?
2- O teu maior medo.
3- Qual o teu prato favorito?
4- Consideras-te uma pessoa feliz?
5- Mudavas alguma coisa em ti?
6- O teu maior sonho.
7- O que mais detestas numa pessoa?
8- Qual o teu local de sonho para férias?
9- O que mais admiras no sexo oposto?
10- O que mudarias se pudesses voltar atrás no tempo?
11- O que pensas de mim ?

Os blogues aos quais passo o desafio seriam todos sem excepção, mas como as regras são 11 apenas aqui vai:
Quando responderem deixem aqui um comentário para ir ver as vossas respostas.
Feliz dia da criança não só para elas, para para todos nós que temos uma criança dentro de nós e que nos deixa sonhar incondicionalmente.
Agora vou ali avisá-los.
Muito Obrigada e  beijinhos para todos, por quem já nutro um carinho muito especial .
                                                                     

                                                                              (imagem retirada do google)